Como elaborar um plano de manutenção preventiva?

Plan de Mantenimiento Preventivo

A Manutenção Preventiva é essencial para o bom funcionamento de uma infraestrutura, mas a sua plena execução só é possível com a elaboração de um Plano de Manutenção Preventiva (PMP) eficaz.

Um bom Plano de Manutenção Preventiva garante que os equipamentos tenham o acompanhamento necessário para que cumpram plenamente as suas funções e apresentem menos avarias. A Manutenção Preventiva também é responsável por estender a vida útil dos ativos, o que traz benefícios como a poupança de recursos naturais e energéticos, e evitam a necessidade de adquirir novos equipamentos.

A execução da Manutenção Preventiva é indispensável para o gestor que quer ver suas operações a correr tranquilamente, sem sobressaltos e surpresas desagradáveis. E é mais fácil de fazer do que se pensa.

Como elaborar um Plano de Manutenção Preventiva (PMP)?

O Plano de Manutenção Preventiva consiste num documento criado anualmente pelo Gestor de Manutenção, com a listagem dos equipamentos e dos períodos em que estes devem ser verificados ao longo do ano: mensal, bimestral, semestral, anual, ou conforme necessário.

No plano estão descritos todos os ativos da estrutura, dividido por famílias de equipamentos. Para além da listagem, o Plano de Manutenção pode apresentar a lista de tarefas associadas a cada um dos equipamentos, assim como suas medições e auditorias, se for o caso. Também entram aqui os períodos do ano em que devem ser realizadas.

O objetivo de um Plano de Manutenção Preventiva é garantir que todos os equipamentos listados sejam devidamente revistos e suas medições realizadas, de forma a manter o pleno funcionamento e assegurar questões de higiene e segurança relacionada a estes.

Ao fim do ano, o Plano de Manutenção Preventiva devidamente preenchido deve ser analisado pelo gestor, de forma a contribuir na elaboração do plano para o ano seguinte. Cada equipamento, seu desempenho e as tarefas a ele relacionadas devem ser avaliadas, e assim então medir-se as necessidades para o ano seguinte: é preciso mais tempo para executar esta tarefa? Este equipamento já está a consumir mais do que no ano anterior, seria hora de substituí-lo? Questões como estas são fundamentais para que o gestor tire sempre o melhor proveito do seu Plano de Manutenção Preventiva.

Quais são as etapas do Plano de Manutenção Preventiva (PMP)?

A elaboração de um Plano de Manutenção Preventiva começa pelo inventário dos equipamentos existentes dentro de um edifício. Separados por famílias de equipamentos, eles devem ser listados e descritos.

Depois, cada um deles possui sua lista de tarefas associadas, que podem entrar ou não no Plano de Manutenção. O gestor deve observar as medições a serem realizadas em relação a cada equipamento e de acordo com as especificações contidas na ficha técnica.

Conforme as recomendações do fabricante e/ou das normas em vigor, o gestor de manutenção estabelece qual a frequência com que serão feitas as intervenções naquele ativo.

Por exemplo, um equipamento de climatização pode ter sua manutenção preventiva planeada da seguinte forma:

Nome do Edifício: Edifício 8
Ano do PMP: 2018
Família de Equipamentos: AVAC Rooftop

Lista de Tarefas Planeadas:
A cada 12 Meses
Inspeção – Deteção e correção de pontos de fuga de gás
Limpeza – Limpeza Geral

A cada mês
Inspeção – Registo de dados
Inspeção – Serviço de Inspeção Gases Fluorados

Depois de inseridas informações como estas para todos os equipamentos, a gestão de Manutenção tem o seu PMP definido e pronto a ser cumprido.

Garantir o cumprimento de cada tarefa é o desafio seguinte do Gestor de Manutenção, que assim como na elaboração do Plano de Manutenção pode contar com a ajuda do Infraspeak para fazer esta rotina mais simples, sem depender exclusivamente do Excel e ter maior controlo sobre as operações.